Rede

Poema em Post 1 comentário »

Estava o homem a puxar sua rede.
Pesada como estava “só poderia ter um milhão de peixes” pensava.

Ora pois que chegou de surpresa um jovem simpático de cabelos vermelhos, todo vestido de azul, e deu uma risada engraçada. Ele já tinha visto que o homem puxava a rede fazia tempo, e, agora, decidiu ajudá-lo.
Segurou na corda atrás do homem e fez de conta que fazia força enquanto motivava ferozmente: “Vamos! Vamos! Mais um pouco! Tá quase! Lá vem! Tem um milhão de peixes!”.

Finalmente a rede veio à areia. Num pulo o baixinho disse: “Como ajudei-te, nada mais justo que tu fiques com o que sobrou e eu fique com todo o resto!”.
Mas, sentindo-se enganado e sem respirar o homem berrou: “Peraí! Chegaste tarde, tu ficas com o que sobrou! Eu fico com o resto!”.

Moral 1: Tem gente que realmente não pensa antes de falar.
Moral 2: Nunca tente negociar com o Pica-Pau.

1 estrela2 estrelas3 estrelas4 estrelas5 estrelas Seja o primeiro a votar!
Loading ... Loading ...

A Inveja e a Cerveja

Poema em Post 3 comentários »

Mariana amava Raul, ou amava tanto que queria estar sempre com ele. Na verdade Mariana invejava Raul, ou invejava tanto que queria ser como ele.
Mariana era do mar. Raul, do ar. Deslizar nas ondas e nadar com os peixes ou voar como pássaros num céu azul? E Mariana, insatisfeita, tinha também que voar.
Falou com Raul que lhe perguntou? “Mas como Mariana deixaria o Mar?
Mariana mudou de nome. Passou a chamar-se Ariana. Feliz da vida agora iria para o ar, sentir o vento.
“Mas como uma mulata tão linda, dourada e brasileira, poderia ser uma ariana?”

Ariana amava Raul, e queria ser como ele.
Por outro lado Raul invejava Mariana, pois a danada lutava e tanto até conseguir o que queria. E ela queria amar. Raul queria ser como ela. Mas não conseguia.

Ariana mudou de nome. Passou a chamar-se Ana. “Mas Ana de quê?”.
É mesmo, toda Ana tem um segundo nome. Ana Cristina, Ana Amália. Ela era Ana do Nada ou melhor, Ana, de Mariana. Mas não daria mais, agora ela era do ar.
E no auge da sua inveja, entrou no bar para tomar sua cerveja. E Raul também estava lá, tomando sua cerveja, aos beijos com um belo rapaz. Mulato também. Um exímio espécime.
Hoje, Ana, de Mariana mudou de nome. Chama-se Raul.
Ah! E não ama mais o infeliz. Afinal, ela não queria tanto ser o Raul?

1 estrela2 estrelas3 estrelas4 estrelas5 estrelas Seja o primeiro a votar!
Loading ... Loading ...
Designed by NattyWP Wordpress Themes.
Images by desEXign.