Quando um é pouco e dois é bom.

Poema em Post 3 comentários »

O casal era tão bonito, tão bonito, que dava vontade de desmanchar…
Mas só para fazer um triângulo… e não é que tinha alguém que pensava nisso!

O dia todo, todos os dias. Não era apaixonada por um ou por outro: era apaixonada sim pelos dois juntos. Talvez pela energia que circulava entre eles ou quem sabe pelo carinho que tinham um pelo outro.

Bom, de qualquer forma Iara queria fazer triângulo. Falava do mundo tridimensional e de Pitágoras, pois considerava-se uma hipotenusa, ou hipotemusa utilizando o trocadilho (o porquê de todo o trocadilho ser infame) que ela mesma espalhava em segredo. Quando dava em samba, sentia-se a cuíca do Trio Mocotó.

E sem folga: cinema, teatro ou jantar, ela sempre dava um jeito de estar no meio dos dois. Mas em uma crise de ciúmes Iara virou estopim. E isso não terminou bem.
Iara tentou, era de se esperar, e piorou a situação, era de se prever. Hoje, do casal tão bonito. só a fotografia.

E de Iara?
Ah sim! ela está ali na sala com a minha esposa… conversando sobre esse assunto… há 27 dias.

1 estrela2 estrelas3 estrelas4 estrelas5 estrelas Seja o primeiro a votar!
Loading ... Loading ...

A Desesperança

Poema em Post 2 comentários »

Nascida prematura, se havia uma coisa que Esperança odiava era ter que esperar. Seja o tempo que fosse: uma hora, meia hora, cinco minutos (salve Jorge). Talvez fosse por isso que sempre chegava atrasada aos compromissos – pois só assim era garantido que não esperaria.
O rol de desculpas de Esperança passava pelo engarrafamento na ponte ao relógio que não despertara. Sua chegada, sempre triunfal, refletia a angústia nos olhos dos des esperados.

Pegar ônibus? Nem pensar… Elevador? Se não estiver parado no andar preferia as escadas. Talvez também por isso nunca se interessou em ter filhos. Nove meses!

No carnaval passado ela brincou. E como era de se esperar, na sua angústia saiu com o primeiro homem que nela chegou… em todas as noites. Um mês depois não conseguia mais dormir e foi fazer o teste. Devia ter esperado ele colocar a camisinha. E para não ter que esperar a cura da aids, pulou na frente do trem que, acredite se quiser, estava no horário.

1 estrela2 estrelas3 estrelas4 estrelas5 estrelas Seja o primeiro a votar!
Loading ... Loading ...
Designed by NattyWP Wordpress Themes.
Images by desEXign.